Estratégias de marketing digital para vídeos

A aposta de muitas agências de publicidade está na viralização que o marketing digital para vídeos pode alcançar junto a públicos distintos dentro do mercado consumidor. 

O vídeo marketing é uma ferramenta eficaz, pois ajuda uma marca a se posicionar, além de alavancar as vendas quando devidamente aplicado. 

O impacto de um vídeo pode ser pessoal, pois reduz de forma considerável, quando se trata de publicidade, amplas interpretações e otimiza o entendimento. 

Ou seja, um pequeno filme de 30 segundos ou um minuto pode ser muito eficiente na proposta original, que é divulgar um produto ou um serviço, reduzindo o tempo necessário para uma absorção de um texto, por exemplo.

O marketing digital tem uma vantagem sobre outras mídias, que é a possibilidade de utilizar ferramentas presentes na internet, e que são acessíveis aos mais diferentes equipamentos eletrônicos, muito sob a responsabilidade da tecnologia.

Para entender o processo, basta lembrar o acesso a redes sociais, local em que muitos vídeos circulam apresentando marcas e conteúdos originais, de forma orgânica dentro do feed de notícias e de maneira ágil e constante. 

Mesmo utilizados para o marketing digital, o conjunto de elementos presentes pode tornar uma esquete viral e, para que seja efetivo, alguns aspectos precisam ser considerados.

Dessa forma, se espalha por todos os cantos, passando de plataforma para plataforma em questão de minutos. Isso garante um alcance amplo, impactando milhões de pessoas e possibilitando uma conversão mais ágil.

Tipos de vídeos que podem ser produzidos

O Marketing Digital que o vídeo proporciona reúne imagem,  vídeo áudio e até texto, aliando diversas formas de comunicação. Com isso, pode transmitir mensagens que podem ser assimiladas de forma compreensível. 

Do mesmo modo, o envolvimento dos espectadores aumenta, seja se emocionando, se divertindo ou se informando.

Devido a variedade de modelos de vídeo que podem ser produzidos, as empresas podem recorrer a diferentes linguagens do audiovisual, entre os quais:

  • Cases de sucesso;
  • Material Institucional;
  • Transmissão ao vivo (seja para interação ou não);
  • Tutorial;
  • Webinar.

Qualquer que seja o tipo de vídeo produzido, é necessário alguns cuidados, como ter uma roteirização, direção e apresentação esclarecedoras, dirimindo qualquer dúvida junto aos consumidores. 

Nunca ignore o poder das redes sociais

A viralização de um vídeo nas redes sociais é algo que pode tomar proporções inimagináveis. 

Portanto, é preciso reconhecer que os vídeos patrocinados pelo Instagram Ads podem ganhar um alcance em que a marca precisa estar preparada para atender o mercado consumidor.

Essa plataforma social, por exemplo, disponibiliza o espaço para vídeos curtos que podem ser incluídos no feed geral, no Stories, que desaparece em 24 horas, ou no IGTV, que é tratado como um canal próprio de cada usuário e direciona vídeos mais longos.

Por ser um aplicativo dedicado ao celular, o formato do vídeo publicitário pode ser feito na vertical. 

Para quem sabe como funciona o Facebook Ads, o vídeo pode ter os dois formatos, ou seja, vertical ou horizontal, pois é possível o ajuste automático na tela de um celular ou computador, ampliando as oportunidades ao abranger ambas as redes sociais.

Logo, não é possível ignorar nenhuma rede social, pois elas agregam os mais variados públicos, criando até mesmo nichos que podem ser explorados de forma pontual por uma ou outra marca.

Aba de vídeos não está no Google por acaso

O inbound marketing, ou marketing de atração, funciona muito bem com os vídeos publicitários. Eles podem ser resultados de uma pesquisa na plataforma, e por isso é preciso entender como anunciar no Google Ads pode ser vantajoso para as empresas.

Os tipos de vídeos podem ser aplicados em formatos distintos para cada plataforma digital, desde que sejam localizados e apresentados como resultado de uma pesquisa. 

Inclusive, é importante ressaltar o uso do SEO (Search Engine Optimization) para aplicação de palavras-chave em títulos, descrições ou legendas, por exemplo.

Afinal, a aba de vídeo do Google também pode atuar de modo a contribuir com o alcance de novos usuários, sendo um facilitador para divulgar os vídeos publicitários.

A personalização também deve ser levada em consideração, com propostas que podem ser aplicadas conforme o público-alvo, como a região geográfica em que a marca atua, ou em qual local o serviço está disponível. 

Criar empatia e fazer com que o espectador se reconheça é uma façanha que pode ser alcançada, desde que muito bem estudada e aplicada com respeito e consideração tanto à marca quanto a quem estará assistindo.

Conclusão

As empresas que investem no marketing digital e, principalmente, com a produção de vídeos, demonstram autoridade e posicionamento da marca de forma contundente e em diversos canais/formatos.

O alcance pode ir além dos limites da internet, sendo até mesmo apresentado como modelo em cursos universitários, palestras e seminários, proporcionando uma continuidade inerente à marca e aos bens de consumo que foram apresentados até então.

O compartilhamento de um vídeo é uma tarefa corriqueira na vida de consumidores que estão na internet. 

Apesar de não haver uma fórmula mágica, é algo que deve ser pensado sempre com cuidado, mantendo o bom senso e, de fato, a criatividade, podendo trazer excelentes resultados no posicionamento e conversão dos clientes para a marca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *