Vídeo wall: o que é e como funciona

Provavelmente, você já deve ter ido a algum lugar e um video wall chamou sua atenção. É muito difícil não notar essa estratégia que cada vez mais tem sido usada por empresas dos mais variados setores.

Ele pode ser usado em eventos, mas também dentro do estabelecimento comercial. O fato é que onde estiver, vai atrair olhares de quem estiver passando.

Os recursos de marketing que temos hoje são muitos, mas quando podemos uni-los à tecnologia, os resultados são ainda maiores.

Por vezes, essa união enriquece um ponto físico e deixa o cliente deslumbrado com o aspecto de uma loja, escola, e tantos outros locais.

No caso dos eventos, por exemplo, as marcas que optam por esse recurso têm um destaque muito maior, e não é à toa que seu stand está sempre mais cheio. 

Sendo assim, não importa qual seja o segmento do seu negócio, é possível aplicar esse recurso.

Não importa qual seja o seu objetivo, por meio do video wall sua marca se destaca. Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o seu conceito, importância no mundo tecnológico e benefícios. 

O que é video wall?

Video Wall é uma expressão em inglês e sua tradução é “parede de vídeo”.

Trata-se de uma tecnologia que reúne uma rede de telas digitais gerenciadas de maneira centralizada, programada para exibir diversos conteúdos, como:

  • Informação;
  • Entretenimento;
  • Propaganda;
  • Merchandising.

Ele se dá pela união de duas ou mais telas dispostas justas e bem próximas, para que com isso formem uma tela maior. Também pode ser formado por equipamentos que passaram por conserto monitor LCD, garantindo a mesma qualidade.

Se a marca tiver criatividade, pode explorar diferentes possibilidades visuais. Para o mercado tecnológico, essa estratégia é muito importante porque exerce a maior atratividade possível sob o telespectador.

Isso porque é praticamente impossível passar por um desses vídeos sem prestar atenção em seu conteúdo. 

Ele é tão eficaz que está entre os formatos de mídia mais concorridos entre os anunciantes que desejam expor seus produtos.

Também é possível expor a mídia no ponto de venda para atrair os consumidores para dentro da loja, e com isso gerar novas oportunidades de venda.

Trata-se de um investimento que traz os melhores retornos, principalmente se compararmos com opções como a TV normal ou o Digital Signage.

Agora que você já sabe o que é o video wall, no próximo tópico, vamos mostrar como ele funciona. Acompanhe o texto.

Como funciona

Para, de fato, trabalhar com esse formato de mídia, não basta apenas dispor telas que vão exibir as imagens e vídeos. Existem outros equipamentos que desempenham funções importantes nesse processo.

Além de fazer a locação de espaço comercial onde o recurso será disposto, precisamos contar com o processador de vídeo, também chamado de distribuidor ou controlador de video wall.

Ele é embutido nas telas ou pode ser usado como equipamento autônomo específico. 

Também pode ser um mini PC com uma ou mais placas de vídeo ou um sistema de alto desempenho.

O processador interpreta o sinal de vídeo recebido, recorta as imagens que deverão ser exibidas em cada uma das telas, remonta o protocolo para diversas partes e as envia para as telas que formam o conjunto.

Essas funções ocorrem de maneira sincronizada para conseguir o efeito de tela única. 

Sendo assim, devido a esse nível de complexidade, não é possível obter o video wall por meio apenas de splitters e divisores de vídeo.

Além do projetor de vídeo portátil, a marca pode escolher entre diferentes tipos de bordas e telas, mas para isso, é necessário que todos os monitores tenham o mesmo tamanho e a mesma resolução.

Se isso não for feito, a qualidade da imagem pode ser prejudicada, anulando a sensação de tela única. 

Com relação às bordas, quanto mais finas, menor será a quebra da imagem, o que garante o efeito de tela única.

Em outras palavras, para garantir o sucesso do efeito, a marca deve procurar telas de bordas mais finas.

Além disso, é possível escolher diferentes formatos, como:

  • Matriz quadrada;
  • Portrait;
  • Landscape;
  • Mosaico.

A matriz quadrada diz respeito a sistemas em que o número de colunas de telas é igual ao número de linhas. 

Portanto, se a marca precisa fazer aluguel de painel de LED, e deseja duas colunas de telas, então ela deve ter duas linhas.

O formato matriz quadrada é a forma mais simples de fazer um video wall, tendo em vista, também, que não é necessário criar um conteúdo específico para ser exibido na mídia.

Essa configuração permite manter o aspect ratio de tela única, geralmente de 16:9. Também não precisamos de softwares completos para configurar corretamente o sistema.

O formato portrait, por sua vez, se dá por matrizes com uma única coluna e diversas linhas, por exemplo, uma coluna e três linhas, uma coluna e quatro linhas e assim por diante.

É uma ótima opção para cobrir uma parede de cima abaixo dentro de uma loja, por exemplo.

Independentemente do formato, a gravação áudio para os conteúdos precisa ter qualidade, para enriquecer ainda mais o efeito.

Já no formato landscape temos o inverso do portrait, visto que ele possui várias colunas e uma única linha, por exemplo, uma linha e 3 colunas.

É o formato ideal para ser usado como vitrine virtual, posicionado na parte superior de uma loja, visto que atrai muito a atenção dos consumidores para dentro da loja.

Contudo, é necessário criar vídeos específicos para serem exibidos nesse formato, sem prejudicar a qualidade dos efeitos.

Por fim, no formato mosaico temos uma experiência bem diferente da convencional. Isso acontece porque as telas são dispostas irregularmente na parede de exibição, causando um efeito impressionante.

Contudo, independentemente de ser aplicado em uma loja ou espaço de cenografia para eventos, precisamos contar com um software específico para configurar o sistema.

Nele, podemos definir o tamanho e o posicionamento das telas no mosaico, dentre outras particularidades.

O uso desse recurso pode ser aplicado pelos mais diferentes tipos de estabelecimentos. 

Por exemplo, em uma loja de roupas, ele pode ser colocado dentro da vitrine, visto que ajuda a destacar a mercadoria.

Dentro de uma instituição de ensino, em um local com maior circulação de alunos, ajuda a criar um ambiente mais moderno.

É muito comum vermos video wall em aeroportos, para mostrar os horários dos voos e imagens aleatórias. 

Outros espaços interessantes para o uso dessa tecnologia são salas de espera, fachada de loja, halls de entrada e até em programas de TV.

Benefícios do video wall

Você sabia que mais do que embelezar uma empresa, como um estúdio musical profissional, o uso dessa tecnologia traz muitas vantagens?

A indústria de sinalização tem crescido consideravelmente no mundo todo, tendo em vista que os mais variados estabelecimentos estão optando por esse recurso.

Isso acontece porque o video wall oferece excelentes retornos para as marcas. Aliás, não é demais lembrar que os vídeos por si só são o formato de mídia que mais chamam a atenção das pessoas.

Por meio deles, as pessoas compreendem melhor o conteúdo e se engajam mais com a empresa porque podem compreendê-la por meio de recursos visuais.

Se um vídeo comum, exibido na tela de um celular, já causa um grande impacto, imagine uma tela enorme bem alocada em seu ponto de venda.

O video wall chama a atenção do público porque possui imagens de alta qualidade e transmitem as mensagens mesmo quando eles estão mais afastados.

Chega a ser irresistível passar em frente a uma loja e ver, além do wobbler display, uma tela grande que destaque os seus produtos.

Inclusive, para se ter uma ideia, costumamos ver essa tecnologia disposta atrás dos caixas das lojas, justamente para destacar as mercadorias e convencer o cliente e procurar pelo produto antes de efetuar o pagamento.

É como se você dissesse a ele que está deixando para trás algo imperdível que ele precisa ter. 

Portanto, investir nesse formato de mídia é atrair a atenção do cliente e despertar o interesse dele por aquilo que você vende.

Conclusão

Os vídeos são a sensação do momento, e dificilmente poderemos encontrar um conteúdo mais atraente para o público. Investir na divulgação de imagens é investir no engajamento do seu público.

Contudo, elas poderão ter um impacto ainda maior se forem transmitidas em uma tela incrível e atraente para os consumidores, como no caso do video wall.

Neste artigo, você aprendeu um pouco mais sobre ele e pôde entender de que forma ele pode ajudar a alavancar o seu negócio.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *