Stop Motion: o que é e como funciona

As animações tomaram conta de diversas áreas do setor de entretenimento, sendo utilizadas com frequência em diversas áreas de tecnologia. Mas você já ouviu falar sobre Stop Motion?

O Stop Motion, que em tradução livre significa “movimento parado”,  nada mais é do que um estilo de animação onde várias fotos são tiradas em sequência durante uma mesma cena, para simular a movimentação dos personagens.

O nome dado a essas fotografias são quadros, podendo haver cerca de 12 por segundo. 

Ao tirar diversas de um mesmo objeto com pequenas mudanças de sua posição, quando exibidas em sequência com um curto intervalo de tempo, simulam o movimento para quem assiste.

Por ser um estilo de animação mais barato, muitos aspirantes a profissionais da área se aventuram a fazer pequenos curtas com esse estilo, que podem ser produzidos em diversos lugares, desde ambiente doméstico a estúdio de aula particular de piano.

Inclusive, alguns dos itens necessários para realizar um bom Stop Motion são:

  • Câmera digital;
  • Desktop, notebook ou celular;
  • Softwares específicos para edição;
  • Qualquer objeto inanimado;
  • Boa iluminação.

Porém, não se engane: o Stop Motion embora não seja tão utilizado hoje em dia pelas grandes mídias e produtoras de animação, ainda é um recurso muito valioso e que produz bons resultados.

A Dreamworks, por exemplo, fez alguns filmes bem avaliados pela crítica utilizando Stop Motion junto de sua equipe de filmografia e de gravação áudio, que são as animações de “A Fuga das Galinhas” e “Wallace e Gromit: A Batalha dos Vegetais”.

A importância do Stop Motion

O Stop Motion é a porta de entrada para muitos que desejam ser profissionais voltados para a área artística, seja de cinema, produtor ou outro do setor audiovisual.

Principalmente pelo fato de ser um conteúdo fácil de ser ensinado para crianças e adolescentes dentro da sala de aula, em um sentido de inserção da tecnologia nas escolas.

Existem aplicativos como o I Can Animate 2 que são bastante eficientes e menos complexos, que ajudam e incentivam os jovens dentro desses grupos a continuarem criando suas próprias histórias.

Pode ser criado como um trabalho bimestral ou semestral para aqueles que ainda estudam ou, com a locação de espaço comercial, montar um projeto onde jovens começam a criar suas próprias animações em Stop Motion.

A quantidade de ideias e oportunidades para criação de histórias em conjunto é ampla, basta ser aplicada da forma correta.

Confira agora algumas dicas que podem te ajudar na hora de criar uma sequência em Stop Motion.

1 – Tenha uma boa câmera

Seja uma câmera profissional ou de celular, uma câmera padrão já é o suficiente para realizar uma gravação com qualidade boa. O microfone é um recurso a parte opcional, que será utilizado apenas caso queira gravar algum som adicional.

Por exemplo, se quiser gravar um narrador ao fundo ou alguma fala de personagens, mesmo que a boca não se mova. Claro que seu aparelho celular pode ser o suficiente, não sendo necessário alugar um estúdio musical profissional.

2 – Preparando o roteiro e o ambiente

Se os pontos acima já foram resolvidos, pense agora sobre o que será sua história, como pretende construí-la, quais os personagens e em qual cenário acontecerá. Enfim, planeje e elabore um roteiro para o vídeo.

Independentemente de como é construída, uma história ainda é uma história. Portanto, defina um foco para onde deseja levar a sua narrativa.

Quanto ao ambiente, apenas seja criativo. Grandes produções têm toda uma equipe de cenografia para eventos de suas obras, mas isso é para quem dispõe de um orçamento e planejamento bastante alto, o que não é o nosso foco.

Utilize iluminação ambiente ensolarada, caso a cena passe em um dia claro. Se essa não for a circunstância, utilize lâmpadas próximas ao cenário ou até mesmo lanternas.

É bastante interessante fazer o uso de cortinas para escurecer um pouco o ambiente e utilizar apenas luzes de lanternas ou outro tipo de iluminação, caso queira concentrar o foco em algo em específico.

3 – Utilize objetos de forma criativa

A grande maioria dos Stop Motions é realizada com objetos inanimados, que podem ser bonecos e miniaturas, até frutas ou blocos de brinquedo. Seja qual for o objeto, saiba utilizar os pontos fortes de cada um para atingir um bom resultado.

Tente incrementar tudo que foi citado até o momento como apoio para evidenciar ainda mais o brilho da sua história. Se for utilizar uma maçã, por que não gasta um pouco mais de tempo e desenha um rosto nela com uma faca? Seja criativo!

Se for utilizar uma banana, por que não descasca metade dela para que pareça uma espécie de terno? Novamente, se a história for bem contada e sua criatividade for explorada, o resultado final será muito interessante.

Para futuros profissionais da área, esse pode ser um belo começo para desenvolver o seu lado artístico e, quem sabe, em um possível evento, separem você de seus fãs com um pedestal organizador de fila.

Uma técnica de Stop Motion muito utilizada para os que têm afinidade com design e habilidades para fazer ilustrações é utilizar um bloco de papel e desenhar a cada quadro uma pequena mudança na movimentação.

Diferente do já citado anteriormente, essa técnica precisa de um suporte bastante estável que sustente todos os desenhos, de forma que não os mecha acidentalmente, fazendo com que tenha que regravar a cena.

Outros se utilizam de arames e até mesmo personagens Lego. A dica de ouro aqui é: comece por pequenas cenas até se acostumar com o estilo de gravação e desenvolver algo melhor, tanto no quesito de produtividade quanto de qualidade.

4 – Editando a sua animação

É importante entender que, hoje em dia, existem muitas formas e ferramentas de edição de vídeo, então independentemente da maneira com que decida editar sua animação, saiba que será possível fazê-lo em qualquer equipamento.

O melhor meio é o desktop ou notebook, primeiramente pela ampla quantidade de recursos que estes aparelhos oferecem. Alguns programas de edição de vídeo oferecem experiências absurdamente positivas, como o Sony Vegas ou o Adobe Premiere.

Caso seu equipamento não seja tão potente, também é possível utilizar do Windows Movie Maker, que embora tenha menos funções, é bastante útil para editar um Stop Motion.

Quanto ao uso de smartphones, alguns programas como Clay Frames e Stopmotion Studio são mais do que bem-vindos, apesar de possuírem menos funcionalidades, porém, igualmente eficientes.

Lembre-se também que os recursos de edição hoje em dia são incrivelmente vantajosos, podendo até mesmo corrigir uma movimentação, evitando refilmagens, o que será bastante trabalhoso no caso do Stop Motion.

Sem contar que tudo isso pode ser realizado em casa, sem ter a necessidade de um estúdio de filmagens ou um estúdios de música.

5 – Divulgue seus vídeos

Hoje em dia, com a tecnologia a apenas um clique de distância, tornou-se incrivelmente mais fácil e importante divulgar seus trabalhos para todos aqueles que podem se interessar por ele.

As redes sociais são uma incrível e poderosa fonte de divulgação, onde diversas pessoas focadas em vender ou divulgar seu trabalho são encontradas e ,consequentemente, indivíduos que desejam consumir e comprar o produto.

Caso ainda não queira se expor ou não tenha como objetivo fazer Stop Motions profissionalmente, é sempre interessante ter a opinião de terceiros, já que o ponto de vista deles podem ter perspectivas diferentes da sua, levando ao diálogo e a evolução.

No começo, realize uma gravação de áudio para propaganda do seu trabalho e divulgue entre seus amigos e conhecidos mais próximos. Não precisa mudar nada caso não queira, apenas ouça e pondere sobre pontos de vista variados.

Agora, se você deseja um reconhecimento maior, utilize o Instagram e o Facebook e seus recursos, principalmente os Stories. Pessoas passam muito tempo visualizando o que outras têm a contar e seu trabalho pode chamar atenção, criando visibilidade.

Você ainda pode lançar pequenos vídeos ou enquetes para identificar do que o seu público-alvo gosta, e então ir produzindo mais animações voltadas ao tema que preferem. A escolha é sua, portanto, selecione o que for melhor para o seu momento atual.

O TikTok está em alta atualmente e pode ser que seus vídeos ganhem bastante popularidade aqui, principalmente se o foco for entretenimento cômico, que é o forte da plataforma.

Lembrando que o WhatsApp também possui o recurso dos status, porém, não tem o mesmo alcance do Instagram, visto que somente poderão visualizar as pessoas que têm o seu número cadastrado na agenda do celular delas.

Por último, mas não menos válido, lembre-se de que é importante se divertir. Quem sabe a partir disso, seu lado de animador desperte e você comece a buscar outros estilos, como animação 8 bits e até modelação em 3D.

Esperamos que todas essas sugestões tenham sido o suficiente para te motivar a criar o seu próprio Stop Motion. Portanto, se atente a elas, adapte ao seu próprio estilo de inovar e ser criativo!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *