Audiovisual: 5 dicas de filmes para estudantes de Cinema

As referências audiovisuais são um fator de bagagem para qualquer estudante de audiovisual. Por isso, separamos algumas dicas de filmes especiais para quem está iniciando no mundo acadêmico do cinema.

A maioria das pessoas ama filmes. O encanto que a sétima arte traz para as pessoas é um evento único, e algumas delas se apaixonam tanto que decidem dar um passo adiante e iniciar uma carreira no audiovisual.

Entretanto, é importante ser cauteloso, uma vez que existe uma linha muito tênue entre o desejo de trabalhar com audiovisual e o hobby de assistir filmes. O primeiro requer muito esforço, estudo e compreensão do universo audiovisual em que você vive.

Se encantar pelo painel led outdoor de um cinema não é o mesmo que querer dedicar sua vida à produção e criação de um longa.

Existem diversas etapas na produção de um filme, e os profissionais do audiovisual estão em cada uma delas, desde o momento de criação, onde a ideia da película é formada, até a exibição, com o resultado final em mãos.

Por isso, compreender seu lugar nesta cadeia de trabalho é fundamental para que você consiga oferecer o melhor resultado enquanto profissional da área, identificando o que deseja realizar enquanto cineasta.

O perfil do profissional

Existem diversas áreas de atuação dentro do audiovisual, mas uma que é fator comum em todos os profissionais é o termo referência. É importante estar a frente do mercado e conhecer todas as vanguardas da sétima arte.

Estes movimentos inovadores podem vir de qualquer lugar do mundo, sendo aclamados em grandes festivais e premiações de cinema. Embora o Oscar seja uma cerimônia muito reconhecida, há fatores muito mais comerciais.

Vale lembrar que o profissional do audiovisual também não é restrito a filmes. Você pode trabalhar com gravação de áudio para propaganda, por exemplo, ou outros tipos de gravação.

No entanto, para o profissional do audiovisual, os festivais regionais e internacionais de diversas partes do mundo é onde se encontra a verdadeira fagulha da arte cinematográfica, com peças inovadoras, irreverentes e com muita qualidade.

Dentre as competências que um profissional do ramo deve estar preparado para lidar, podemos citar algumas importantes, que inclusive são parte do quadro de matérias de cursos superiores na área:

  • Literatura;
  • Filosofia;
  • Edição e montagem;
  • Direção de arte;
  • Modelos de negócio.

Além de uma série de outras disciplinas que se encaixam neste currículo, com os exemplos, é possível identificar a amplitude do trabalho no cinema, permitindo que você explore áreas diferentes.

Áreas do audiovisual

Para compreender a magnitude de realizar um filme, falaremos agora de algumas das principais áreas que um profissional do audiovisual pode trabalhar, sejam elas artísticas, negociais ou outras.

Até mesmo o ato de saber montar um bom cenário é parte integral do trabalho. Saber que um espelho decorativo sala de jantar ficará perfeito em uma cena é responsabilidade do cenografista, um dos profissionais da área.

Animador

O animador é um profissional que cada vez mais tem ganhado espaço no mercado, principalmente com empresas gigantes realizando obras cada vez mais audaciosas dentro do mundo da animação.

Existem diversas técnicas que um animador pode usar, desde o stop motion, utilizando massa de modelar, até poderosos programas de computador que quase simulam a vida real, de tão perfeitos que são os resultados.

Diretor

O cargo de diretor possui uma série de desdobramentos. Existem diretores para inúmeras áreas específicas, como arte, fotografia, figurino, entre outros. Porém, o diretor principal é aquele que comanda as rédeas da operação.

Um diretor pode até mesmo contar com um serviço de motoboy expresso para levar roteiros e outros documentos para sua equipe, facilitando o seu trabalho.

É para o diretor que todas as dúvidas chegam, em busca de soluções. Portanto, compreender a estrutura do filme e passar sua visão própria é fundamental.

Montador

A função do montador é fundamental para a resolução de qualquer filme. Não se trata de fisicamente montar uma estrutura, mas sim, do ato de separar todas as gravações e fazer a montagem final do filme, apresentando todo o conceito que o diretor estava buscando.

É um trabalho muito detalhado, uma vez que se a montagem for ruim, o trabalho todo pode acabar sendo descartado, ou apresentando um resultado final muito fraco com relação a ideia inicial.

Produtor

O produtor está em uma linha mais adequada para aqueles que gostam da área comercial do cinema, uma vez que este profissional é aquele que faz a prestação de contas do filme, justificando cada um dos gastos.

Ele também é o contratante da equipe e cenografia para eventos, podendo até mesmo ser responsável pela captação de verba. 

Isso inclui tanto a busca por editais governamentais, como é costume no cinema nacional, quanto no contato com empresas parceiras e outros interessados.

O produtor ainda consegue criar campanhas e metas para apresentar o filme às pessoas certas, garantindo assim mais investimento para a película e ganhando a confiança do mercado para explorar suas possibilidades.

Assim, se quando o profissional precisar realizar um evento para apresentar seu filme, a locação de espaço comercial acaba ficando sob sua responsabilidade.

Filmes para estudantes de cinema

Aqueles que estão no caminho para se tornarem profissionais do audiovisual devem ter lastro. Isso significa que é preciso muito estudo de casos de sucesso, bem como compreender como um filme chega até onde ele está.

Por isso, separamos uma lista de filmes ideais para que você consiga explorar melhor seus estudos no campo do cinema:

1. Um cão Andaluz, de Luis Buñuel

Este curta de 1929 quebra uma série de paradigmas do cinema e é um dos principais motivos pelo qual Buñuel é tão aclamado. Um cão Andaluz, criado em conjunto com ninguém menos que Salvador Dalí, é um dos marcos do cinema surrealista.

O filme é baseado em sonhos dos diretores de uma forma completamente não linear, ignorando completamente a lógica e permitindo que o inconsciente de cada um se manifeste.

Diversas cenas que aparentemente não possuem nenhum sentido se intercalam, causando uma série de sensações nos espectadores. Esse é um filme único, e uma obrigatoriedade para qualquer estudioso de cinema e audiovisual em geral.

2. 2001: Uma Odisséia no Espaço, de Stanley Kubrick

A obra de Kubrick como um todo poderia estar nessa lista. Mas é em 2001, clássico da ficção científica, que o diretor conseguiu espaço para outras de suas grandes obras como “Laranja Mecânica” e “O Iluminado”.

Embora muitos acreditem que esta obra partiu de um livro de mesmo nome, o livro é posterior a obra. O escritor Arthur C. Clarke o escreveu com base no roteiro que criou para o filme de Kubrick.

Uma Odisséia no Espaço é um marco no cinema por diversas interações, sobretudo como o diretor trabalha no filme. Ele é inteiramente feito para que você se questione, compreenda por si só o que está acontecendo e o que são os elementos do filme.

O monolito, peça central que aparece em eras diferentes mas se mantém exatamente igual, é até hoje motivo de discussão em circuitos acadêmicos, mostrando a força que este longa-metragem possui.

3. 8 e ½, de Federico Fellini

Outro dos grandes gênios do cinema, este filme já foi realizado em um estágio avançado da carreira de Fellini, mas acabou se tornando uma de suas obras mais importantes.

Sua fama já havia conquistado o dinheiro para que ele contratasse a equipe e o elenco, mas um bloqueio criativo o impedia de pensar no roteiro. Foi justamente esse bloqueio que levou ao enredo do filme, que lida com um diretor de cinema em uma crise criativa.

O longa então se torna uma aula de como fazer cinema, de todos os detalhes artísticos da criação da obra de Fellini.

A liberdade que ele teve para montar a peça acaba nos oferecendo momentos de fantasia e magia, tornando esta uma obra fundamental no currículo de qualquer estudante do audiovisual no mundo.

4. Viagem à Lua, de Georges Méliès

Este filme, de 1902, é um marco no cinema e no mundo, e deveria ser visto não só por estudiosos da sétima arte mas por todos os amantes de filmes.

A obra de Méliès é tocante, inovadora e mostra que mesmo com todas as dificuldades da era, o imaginário ainda é o motor que faz o cinema girar. 

A obra gira em torno de uma expedição até a lua, onde eles acabam capturados por seres pouco amistosos e devem fugir. A beleza desse filme é transcendental, como um wobbler display.

5. Um homem com uma câmera, de Dziga Vertov

Vertov revolucionou o cinema. Sua obra, um longa experimental que é construído inteiramente nas imagens de um homem gravando cenas da União Soviética de 1920, acaba sendo uma peça fundamental para compreender o cenário da época.

A obra nos proporciona não só uma reflexão sobre a União Soviética enquanto sociedade, mas também de como fazer cinema.

Considerações finais

Para aqueles que desejam seguir o caminho do audiovisual, é importante que consigam compreender as origens e como o cinema chegou até onde ele está hoje.

O filme possui uma série de importantes elementos para sua compreensão, desde a contratação de um estúdio musical profissional até o aluguel de espaços para a gravação.

Entretanto, não deixe de consumir material novo, pois é ele que acabará permitindo novas interações e apresentará a forma como o audiovisual está no momento, além de abrir campo para inovações.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *