Animações: x tipos e suas características

As animações fazem parte de nossas vidas há anos, mas o que antes era sinônimo apenas de diversão e entretenimento, há algumas décadas se tornou uma aliada de diferentes marcas.

Desde propagandas na TV até gifs em conteúdos pela web, é possível encontrar animações de diferentes tipos, que enriquecem o material e perdem a atenção das pessoas.

A animação nada mais é do que criar uma ilusão de movimento usando diferentes imagens estáticas, que se sucedem rapidamente.

É essa técnica que vem sendo usada há anos nos desenhos animados e tantas produções que vemos por aí, todos os dias.

Só que dentro do contexto de audiovisual, esse trabalho tem um significado diferente, uma vez que é pensado para vender uma ideia e promover uma marca. 

No entanto, a base é a mesma: um “desenho animado” que vai se comunicar com determinado público.

Por ser mais atraente e descontraída, a animação tem sido usada por empresas de diferentes portes e segmentos. Mas, é preciso entender bem o seu significado antes de usá-la.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o conceito de animação, sua importância e quais são seus principais tipos. Acompanhe a leitura.

O que é animação?

Dentro do contexto de audiovisual, a animação é uma arte usada para fins comerciais, que consegue aumentar o valor e diferenciar os produtos.

Por meio dela, a realidade pode ser transformada e a maneira como se expressa e se materializa, consegue levar o público a ver o que antes parecia impossível.

Por exemplo, por meio de uma animação com boa gravação áudio, um personagem de desenho animado famoso pode consumir os produtos de uma lanchonete e elogiá-los para o público.

Em vista dessa prática que encanta o público e chama a atenção das pessoas, a produção de animações evoluiu muito. 

Isso porque a tecnologia, com o uso de softwares e hardwares passou a fazer parte da rotina dos profissionais da área.

Portanto, algo que envolve a animação audiovisual é o uso de tecnologia e de evoluções que vêm sendo exploradas ao longo dos últimos anos.

Mais do que um recurso artístico que valoriza as estratégias de marketing de uma marca, é uma forma de comunicação eficiente e que eleva a credibilidade de produtos e serviços no mercado.

A partir disso, conseguimos compreender a sua importância. Isso porque nenhum outro tipo de comunicação consegue valorizar tanto um produto ou serviço, ao mesmo tempo em que chama a atenção do público para a marca.

Agora que você já conhece o conceito de animação com gravação de áudio para propaganda, como ela envolve a tecnologia e a sua importância, no próximo tópico, vamos mostrar quais são os seus tipos.

Tipos mais usados de animação

É possível fazer uso de diferentes tipos de animação, graças às técnicas aplicadas em cada uma. 

Dentre as mais procuradas e usadas estão:

1.    Animação 2D

A animação 2D já é nossa velha conhecida e remete aos desenhos feitos à mão, que dão mais liberdade de criação. 

Dentre suas principais características temos:

  • Paleta de cores;
  • Personagens;
  • Roteiros sequenciais;
  • Fundo bidimensional.

Antigamente, para que esse tipo de animação funcionasse, era preciso tirar fotos dos desenhos e depois colocar as fotografias em uma folha transparente de acetato.

Hoje em dia, os profissionais contam com locação de espaço comercial para acomodar os computadores que permitem o uso de softwares que facilitam esse trabalho.

Mesmo com a chegada das animações 3D (que falaremos mais à frente), as 2D não perderam seu espaço na mídia e no gosto das pessoas. 

Por isso, elas são usadas pela indústria do entretenimento e pela publicidade.

Dentre os benefícios desse tipo de animação está o fato de ele ser bastante lúdico, poder abordar diferentes situações e ter um custo menor de produção.

2.    Animação 3D

Esse tipo de animação foi uma grande revolução e que dominou os cinemas e ambientes de gravação, como os estúdios de música.

Essa técnica se baseia na modelação de um personagem, esculpindo, primeiro, o seu desenho, para que assim ele possa se mover e interagir.

Os modelos são posicionados em quadros e, a partir disso, a computação gráfica faz todo o restante do trabalho. 

Trata-se de um tipo de animação bastante usado em curtas, longas, comerciais de TV, dentre outras possibilidades.

Dentre os benefícios da animação 3D está o fato de que ela é capaz de engajar o público como ninguém e consegue emocionar a audiência.

Na mídia, é ótima para mostrar detalhes de um produto e explicar de que forma ele pode ser usado com mais clareza.

Sem falar que as versões 3D passam percepção de alta qualidade, posicionando a marca de maneira positiva e transmitindo a mensagem de maneira clara.

3.    Stop Motion

Esta técnica também é conhecida como Stop Frame, onde os animadores manipulam fisicamente alguns objetos. Dessa forma, o espectador tem a impressão de que eles estão se movendo por conta própria.

Uma empresa de cenografia para eventos pode trabalhar esse tipo de animação em sequência precisa de quadros, que ao serem reproduzidos, criam a ilusão de movimento.

São mais usados pelas produtoras de desenho animado, mas nada impede uma marca de usar esse tipo de animação em suas campanhas.

A maior vantagem é que com o mesmo esboço, podem ser produzidas diversas animações, para criações diferentes.

4.    Animação em quadro branco

Também conhecida como Whiteboard, essa animação é ótima para produzir vídeos explicativos. 

Trata-se de um desenho minimalista criado para que o público se concentre em seu conteúdo e não se apegue aos efeitos visuais.

Toda uma história é contada usando como fundo um quadro branco. Por meio de desenho contínuo em preto, uma gráfica pode usar esse recurso em seu treinamento sobre como produzir flyer digital abordando um estúdio ensaio de bandas, por exemplo.

Portanto, estamos falando de um excelente recurso para fins educacionais, visto que transmite uma mensagem de maneira simples, tornando-a mais atrativa e divertida.

Um de seus principais benefícios é seu baixo custo e a possibilidade de também ser usada para campanhas publicitárias, treinamentos empresariais, tutoriais, dentre outras possibilidades.

5. Animação mecânica

A animação mecânica é muito usada para exibir de maneira visual como um produto é configurado, montado e como funciona, em relação aos seus diversos componentes.

Um estúdio musical profissional, por exemplo, pode usar essa opção para explicar o funcionamento de seus equipamentos, o que é muito mais fácil do que manipular cada um de seus itens.

Contudo, para funcionar, é necessário que a animação tenha boa qualidade, para que seja crível e não apresentar erros.

6. Animação de argila

Este também é um tipo de animação stop motion, sendo também conhecido como Claymation

Nele, os personagens são criados com argila, de acordo com a imaginação do criador e com isso desenvolvem várias histórias.

Essa animação pode ter personagens criados com argila à base de óleo ou à base de água, contudo, é um trabalho minucioso e que requer bastante atenção.

É por isso que, geralmente, as produções desse tipo de animação são mais curtas. 

No entanto, ela é bastante didática e encanta a audiência, especialmente as crianças. Pode ser usada por marcas com público infantil para campanhas e outras ações.

7. Animação de recortes

Esta também é uma forma de animação stop motion e foi inventada por Lotte Reininger. São recortes de papel movimentados sob as lentes da câmera e que contam uma história.

Elas são contadas sem o uso de discursos e podem ser produzidas em um estúdio para ensaio

A premissa desse tipo de animação é a de que ver e sentir é o suficiente, seguindo aquele ditado que diz “uma imagem vale mais que mil palavras”.

Contudo, a chegada de tecnologias inovadoras facilita a inserção de imagens cortadas para que elas possam ser computadorizadas.

Pode ser usada por qualquer tipo de empresa em campanhas de diferentes tipos, mas, principalmente, vídeos curtos para a divulgação de produtos.

Conclusão

Os vídeos são formatos de conteúdo preferidos pelo público em geral. Trata-se de uma opção mais atraente, que prende facilmente a atenção do espectador.

No entanto, quando os vídeos contêm uma animação, eles atraem ainda mais as pessoas, de qualquer idade. É exatamente por isso que empresas de diferentes segmentos têm apostado nesse formato.

Neste artigo, você conheceu um pouco mais sobre os diferentes tipos de animação, suas técnicas e como podem ser aplicadas.

Só que assim como tudo no marketing, a escolha vai depender do seu público e também do orçamento do seu negócio.

De qualquer forma, investir em animação é trabalhar com um formato de conteúdo audiovisual que, sem dúvidas, vai chamar a atenção do seu público-alvo e trazer bons retornos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *