UnREAL mudará seu jeito de ver um reality show | Spoilers

UnREAL mudará seu jeito de ver um reality show

Para quem não esperava muito da midseason, UnREAL é uma surpresa muito bem-vinda. Ambientada nos bastidores de um reality show fictício chamado Everlasting (cof cof The Bachelor cof cof), UnREAL conta a história de Rachel Goldberg, uma das produtoras do show que tem uma mão especialmente boa para manipular os relacionamentos entre os participantes, criando todas as cenas mais dignas de um reality show dramático.

O twist? Rachel é uma feminista e odeia o que faz. Seu dia-a-dia é retratado como uma série de insatisfações: as noites mal-dormidas num trailer da produção, sem acesso a um chuveiro ou roupas limpas, as refeições feitas em pé, a pressão constante para encontrar o limite que fará as candidatas ao pretendente surtarem completamente. Por nos mostrar o ponto de vista de Rachel e os conflitos que ela sente por ser tão boa em um trabalho que ela não aprova, UnREAL se torna uma série sobre realities machistas contado sob uma ótica bem feminista.

Mas não é só Rachel que vive no limite entre o certo e o errado. UnREAL é basicamente uma hora semanal de shade em cima de The Bachelor. A roteirista Sarah Shapiro trouxe sua experiência traumática como produtora do reality e transformou UnREAL num drama pesado, que te deixa desconfortável consigo mesmo: você de repente se pega considerando perdoável algo como trazer um ex-marido abusivo para confrontar uma das participantes, mesmo que o objetivo final seja só mantê-la na disputa e ganhar uma aposta.


É incrível como a série retrata a manipulação dos produtores enquanto TE manipula. Numa hora você está se identificando com uma personagem, na outra você está achando que ela é o pior monstro da face da Terra e quer esfregar a cara dela no chapisco. É tanta sabotagem que você não sabe em quem confiar, e esse talvez seja o melhor recado de UnREAL: não confie em reality shows. Apenas aceite que a galera de UnREAL não tem escrúpulos e tome uns quinze banhos após cada episódio para se livrar da sensação de sujeira.

Se você está atrás de um ótimo drama, aceita tomar uns pés na cara no meio dos episódios e não se importa de sentir seus ovários pegando fogo com a química entre Rachel e Adam, o pretendente, UnREAL é uma série que você não pode perder. Apesar de ter entrado em nossas vidas sem muito alarde, mas com muita emoção, UnREAL se tornou uma obsessão intensa e surreal em apenas cinco episódios.

[Crédito imagens: Reprodução/Divulgação Lifetime]