Terror in Resonance é o anime certo para você que nunca assistiu um | Spoilers

Terror in Resonance é o anime certo para você que nunca assistiu um

Um dos animes mais aguardados desse meio de ano, Terror in Resonance é uma boa pedida inclusive para quem nunca assistiu anime antes. A série apresenta dois adolescentes cometendo atentados terroristas na metrópole mais populosa do mundo, sob o olhar de um dos diretores e showrunners mais competentes da animação japonesa e queridinho aqui no Spoilers, Shinichiro Watanabe.

Utilizando o YouTube, a dupla que se autointitula “Esfinge”, devidamente mascarada, divulga vídeos com enigmas que, se desvendados, revelam detalhes sobre atentados que eles mesmos estão para executar.

"Se gostou, dá um like e se inscreve no canal!"

“Se gostou, dá um like e se inscreve no canal!”

Logo no piloto já acompanhamos o primeiro ataque dos garotos Nine e Twelve a uma construção icônica da capital do Japão, o edifício do Governo Metropolitano de Tóquio, demolido com sucesso assustador considerando que os responsáveis foram dois garotos em idade colegial.

“Mas espera, que horror, como eu vou gostar de terroristas?”, você pergunta. Calma lá, porque nem tudo é o que parece. Desde o primeiro episódio, por meio de diálogos e também de flashbacks, fica claro que há um objetivo misterioso por trás dos planos de Nine e Twelve, relacionado a acontecimentos da infância dos dois.

O perigo nas ações deles existe, mas é mais curioso do que revoltante. A vida desses meninos não foi comum, tampouco fácil. Isso, somado ao carisma, esperteza e ousadia que eles demonstram, garante a esperança de que a empatia vai surgir quando descobrirmos suas motivações.

Do outro lado da moeda está o ex-detetive que retorna ao ofício para decifrar os enigmas da Esfinge, o policial mais eficiente do anime, Shibazaki. É ele quem percebemos ser o mais indicado para dar um fim e compreender a natureza dos atentados. Há 15 anos, investigou por conta própria um caso que seus superiores classificaram como “acidente ou tentativa de suicídio”, mas falhou e é assombrado por isso até hoje.

No meio disso tudo está Lisa, uma menina introvertida que vive com a mãe problemática e sofre bullying na escola. Twelve inusitadamente a salvou de um grupo de bullies e, com isso, encantou Lisa, que depois acaba se envolvendo mais profundamente com a dupla de terroristas.

A complexidade das personagens e do enredo de Terror in Resonance, que já está no 8º episódio e continua cheio de mistérios, é dirigida com primor e conta com o apoio de uma trilha sonora impecável da compositora Yoko Kanno, que também trabalhou com Watanabe em Cowboy Bebop e Kids on the Slope. Olha só um bom exemplo disso tudo:

Terror in Resonance já está na reta final – terá apenas 11 episódios – e eu já acendi velas pedindo para que o desfecho mantenha a qualidade mostrada até agora. Se você gosta de thriller psicológico, essa pode ser uma ótima introdução às animações japonesas. Vale a pena deixar o preconceito de lado e dar uma checada.

[Créditos das imagens: Divulgação/Reprodução/Funimation]