Rasgando as notas do Spoilers Awards | Spoilers

Rasgando as notas do Spoilers Awards

O Spoilers Awards veio e, apesar de ter sido votado pela Redação, deixou muito colaborador descontente, como toda boa premiação. Por isso, resolvemos mergulhar na belezura que foi a televisão de 2013 e trazer algumas séries que tocaram nossos corações, mentes e outras partes menos poéticas nesse ano que termina. Antes que comecem esses novos dias de um novo tempo que começou, vale procurar algumas séries que você ainda não conhece aí na lista – é o nosso presente de Natal. tumblr_mnec09kyIX1qa02veo1_500

Arrested Development

Onde passa: Netflix Por que causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Se houve um retorno aguardado e celebrado este ano, pelo menos para mim, foi a volta de Arrested Development graças ao Netflix. E que retorno: novos personagens coadjuvantes maravilhosos, as piadas internas que não perderam seu mojo (Her?). Para os Bluth não há redenção, e é exatamente isso que nós queremos deles, cada um passando a perna no outro e tentando se dar bem as custas dos outros membros da família. O único problema dessa temporada foi basicamente não haver mais episódios. Precisava ter entrado no Spoiler Awards como melhor comédia e melhor personagem para Gob Bluth, que voltou melhor e mais aloprado ainda nessa temporada. Prêmios conquistados [segundo Marília] Melhor comeback Melhor bigode: Michael Cera Melhor peruca: Lindsay Bluth Melhor despertar para a vida adulta, que acabou não dando tão certo assim: Buster Bluth Melhor triângulo Amoroso: Michael Bluth, George Michael Bluth e Rebel Alley Melhor chefona de presídio: Lucille Bluth tumblr_my1ngnCUMJ1sr96fio1_500

Awkward.

Onde passa: MTV, lá e aqui Por que causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: A MTV americana, apesar de alguns erros (alô Skins US!) conseguiu achar o jeito certo de falar com o adolescente. Awkward e Teen Wolf estão entre as melhores séries teen do momento, e são sempre esquecidas por serem da MTV (como se fosse pior que CW!). Mas a terceira temporada de Awkward, principalmente a segunda metade, conseguiu resgatar a vivacidade da série. Sempre falando das dificuldades de ser adolescente, tema clichê, mas de forma bem direta, apesar de estar em um universo nada realista, nessa temporada vimos algo que raramente vemos numa série de TV: a protagonista da série virando uma personagem odiável de propósito. Adolescentes erram e fazem cagada. E muito, e não é coisa que dura um episódio, como quando Serena Van Der Woodsen e Blair Waldorf brigam, e no episódio seguinte são BFFs de novo. Em Awkward, Jenna traiu o namorado, brigou com as amigas, começou a usar drogas, xingou os pais e causou a demissão da orientadora da escola. Tudo parte de um aspecto fundamental da adolescência: errar. E a série não teve medo de deixar Jenna por metade da temporada ferrando com tudo na vida, pra depois correr atrás e sofrer as consequências. Uma forma honesta de retratar essa fase, e de dar um chacoalhão numa série que estava cansativa após uma temporada onde só se discutia se você era #TeamJake ou #TeamMatty. (Eu virei #TeamJennaSolteira!) Prêmios conquistados [segundo Arrigo] Série com maior melhora depois de uma temporada fraca Melhor vilã: Becca Melhor plot secundário: Asian Mafia Melhor namorado, ex-namorado, amigo, enfim, pessoa em geral: Matty Melhor jornada de auto-conhecimento de personagem: Jenna tumblr_static_tumblr_mtfofsmlag1qf7nolo1_500

Game of Thrones

Onde passa: HBO, no Brasil HBO também aham isso mesmo Porque causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Só há uma explicação pra quem ainda não conhece Game of Thrones: vive além da Muralha, um lugar onde nem o wi-fi do Bran alcança. Garfadíssima na edição 2013 do Spoilers Awards, GoT não é só uma das melhores (talvez a melhor?) séries de fantasia em exibição, é um produto pop que deixa o Tumblr on fire a cada episódio e é capaz de provocar vídeos de reação espontânea, powered by aquele seu amigo sádico que já leu os livros e tá doido pra te sacanear com um certo casamento. Além disso, tem mulheres fortes, homens lindos, e abraça todas as formas de amor. Todas, mesmo. Elenco impecável (até as crianças!), figurino joinha e um CGI que na maioria das vezes não ofende. Talvez o único problema de GoT seja o Joffrey. Shhhh, spoilers! Prêmios conquistados [Segundo Sandrine] Melhor uso de alimento como substituto para membro sexual: Ramsay e o salsichão Melhor porrão de vinho tinto: Cersei Melhor música para causar medo no coração do inimigo: The Rains of Castamere Melhor mudança de aparência desde The Craft: Jaqen H’ghar giphy (1)

Hannibal

Onde passa: NBC (EUA) e no canal AXN (Brasil) Por que causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Mexer com um dos monstros (no pun intended) sagrados do cinema é tarefa arriscada, mas Bryan Fuller encarou e trouxe uma das melhores estreias do ano. A série faz jus ao personagem e às histórias já escritas/filmadas, sendo coerente com elas mas expandindo seu universo e tomando licenças criativas que aumentaram a carga dramática. Hannibal chama atenção em seus mínimos detalhes: não só roteiro como direção de arte, fotografia, e um elenco que dá conta do recado. Quem imaginaria que depois do Anthony Hopkins alguém conseguiria encarnar o dr. Lecter de maneira tão impecável? Pois Mads Mikkelsen conseguiu. Então, foram dois dos grandes injustiçados do Spoilers Awards: melhor estreia pra Hannibal e Mads para melhor ator. Prêmios conquistados [segundo Rafa] Melhor totem feito de corpos Melhor jantar feito com carne humana: todos Melhor subtexto homoerótico : Hannibal e Will Psiquiatra mais gostosa: Dra. DuMarier tumblr_muiju8Gks71qe6oczo2_r2_500

It’s Always Sunny in Philadelphia

Onde passa: FXX, transmitida no Brasil no canal FX Porque causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Sempre puxo um pouco de sardinha para séries do FX e ainda escrevi sobre A Gangue antes da mudança da série para o canal FXX. Contudo, nem um fã de longa data esperava que essa temporada fosse tão boa. Após 9 anos, eles entregaram a melhor temporada da série. 9 anos sendo desprezíveis e eles ainda tem fôlego para muito mais! Uma das melhores temporadas de comédia desse último fall season, sem dúvidas. Prêmios conquistados [segundo Carlos] Melhor daydreaming: Charlie Kelly, com seu sonho a la animação da Pixar Melhor roupa íntima: Danny DeVito de cueca no parque infantil Melhor Coral: The Gang cantando Motown Philly, do Boyz II Men Melhor Continuação de um Filme Clássico: Máquina Mortífera 6 badass

Justified

Onde passa: FX (EUA) e Space (Brasil) Por que causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Justified é a melhor série que ninguém vê. Sua quarta temporada conseguiu manter o nível de qualidade das outras, com suas tramas envolvendo caipiras do interior norte-americano. A gente até começa a puxar o sotaque quando acabam os episódios. Um homem caindo do céu com uma enorme carga de cocaína, um impostor com identidade secreta, uma prostituta simplória que passa a perna em todo mundo, os casos românticos de Raylan Givens, os melhores tiroteios da televisão, duelos de armas, traição, sangue! Justified merecia pelo menos uma menção honrosa pela morte de uma lenda americana: o escritor Elmore Leonard, criador dos personagens e um dos produtores da série. Prêmios conquistados [segundo Rafa] Melhor ator canastrão: Timothy Olyphant (mas é um charme, vai) Melhor vilã com coração de manteiga: Ava Crowder Prêmio Kim Bauer de personagem inconveniente: Winona Hawkins tumblr_mt92jo7Qem1si3tc1o1_500

My Mad Fat Diary

Onde passa: E4 no Reino Unido, sem previsão para exibição pro Brasil. Porque causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Essa série é pra você que não teve uma adolescência Skins [ou seja, uma adolescência normal onde nem todo mundo era LINDO, usava drogas e era vida loka o tempo todo]. Ambientada nos anos 90, além de ter uma trilha sonora incrível [Sim, muito BritPop, MUITO], acompanhamos os problemas da meninada numa época sem internet, celulares, ipods e outras tecnologias pra ajudar. Rae e sua turma são incríveis, problemáticos e relacionáveis. Tenho certeza que na sua turma de adolescentes tinha pelo menos um dos arquétipos que esses personagens representam. Mesmo que você esteja nos seus mid 20’s, vai ter algum plot que vai tocar ali naquela ferida que ainda não cicatrizou desde seus 15 anos. Prêmios conquistados [segundo Chris] Melhor trilha sonora Melhor tapa na cara Melhor bofe barely legal: Nico Mirallegro oitnbgif

Orange is the New Black

Onde passa: the one and only Netflix Por que causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Além de ter vindo na leva de séries originais Netflix e ter ajudado a confirmar que sim, mudamos completamente a forma de assistir televisão, Orange é uma série boa pra caramba. É porn pra quem gosta de histórias baseadas no desenvolvimento de personagens, tem uma narrativa diferente para sustentar isso e traz um elenco ótimo e formado quase que totalmente de mulheres. E que mulheres! Personagens complicadas, interessantes, contraditórias, profundas e divertidas, tudo de uma vez só. Queremos mais e não vemos a hora de binge-watch-ar toda a segunda temporada. Prêmios conquistados [segundo Leticia]: Melhor presente de grego: Piper Chapman Maior quantidade de lágrimas derramadas durante flashbacks: o episódio “Lesbian Request Denied”, que contou a história de Sophia Melhores BFFs: Poussey e Taystee Bigode mais assustador: Pornstache PoI-Gif-3x03-02

Person of Interest

Onde passa: CBS, transmitida no Brasil pelo Warner Channel Porque causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Na verdade, ela até foi indicada, mas não ganhou, então tá aí a vingança. Person of Interest ainda sofre o estigma de uma primeira temporada devagar e entupida de fillers, mas vem se tornando, com disposição e habilidade, uma das melhores séries da tv aberta norte-americana. Em sua terceira temporada, a série subiu o volume de tudo ao máximo, incorporando novos personagens regulares, jogando a premissa de ficção científica no teto e comprando novas storylines no quilo. Mas, além disso, PoI, é uma história sobre como nossa sociedade lida com a vigilância e crime, e como os dois se refletem em nossas instituições, dos mais baixos aos mais altos níveis – e como os que se opõe ao sistema lutam uma batalha sem possibilidade de ganhar. Poucas séries conseguem manter tantos pratos girando como PoI e, quando ela decide que está na hora de deixar alguns caírem, nenhuma outra faz mais barulho. Prêmios conquistados [segundo Márcio]: Melhor casal sociopata lésbico sadomasoquista: Root e Shawn Bolsa Ben Linus para Formação de Jovens Estrategistas: Joss Carter Melhor tudo: Root Melhor vilão secundário que apenas aparece em reuniões jantando: Elias tumblr_mjn3c1zyi31rr13rko1_500

Please Like Me

Onde passa: ABC2 (Austrália) e Canal Pivot (EUA), sem previsão de estreia no Brasil Por que causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Eu não lembro direito como eu conheci Please Like Me, mas foi amor à primeira abertura: Claire termina com Josh, dizendo que ele é gay, enquanto ele fica preocupado com o valor do sundae (!). Para mim, Josh Thomas, criador e protagonista, tem uma ~vibe~ Lena Dunhan, só que numa versão homem, gay e australiano. A série conta os dramas que Josh tem que enfrentar: o término com sua namorada, se descobrir gay, lidar com a mãe suicida e a relação com a família. São temas difíceis (suicídio, divórcio, velhice) de serem abordados sem se tornarem pesados ou mesmo clichê, mas tratados de maneira leve, harmoniosa e cômica. Uma pena a 1ª temporada ter tido somente 6 episódios. Prêmios conquistados com louvor [segundo Mel] Melhor ex-namorada: Claire Melhores títulos para episódios Melhor tia-avó Melhor dancinha para cozinhar Reign-reign-cw-35297280-356-200

Reign

Onde passa: CW (EUA) sem previsão de estreia no Brasil Por que causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Reign veio quando todos achávamos que ninguém precisava de mais uma série medieval, e chegou conquistando corações já nos primeiros 5 minutos do episódio de estreia! Como já foi dito por aí, é uma mistura de Game of Thrones com Gossip Girl, com o diferencial de que seu personagem favorito muito improvavelmente vai morrer (a menos que ele seja o Francis, mas se o Francis é seu personagem favorito você merece né amigo…) Tudo isso em um universo com castelos e figurinos lindos onde nossa rainha arruma tempo para representar seu país, lidar com o namorinho com o futuro rei da França e as sempre presentes e promissoras possibilidades, e discutir penteados com as amigas. Ou seja, não consigo ver uma única razão pra essa maravilha não ter entrado na premiação! Prêmios conquistados [segundo Carol] Melhor Figurino Melhor Cenários Melhor Profeta: Nostradamus Melhor Bastardo: Bash (perdeu, Jon Snow)

knight-1024x535

Sleepy Hollow

Onde passa: Fox nos EUA, estreia no Brasil marcada para 28 de janeiro também na Fox Por que causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Já estamos pirando semanalmente com os episódios de Sleepy Hollow, mas vale sempre reforçar: essa foi a maior surpresa de 2013. Tem de tudo: cavaleiros do apocalipse, elenco diverso, gente bonita, despretensão, humor, um pouco de terror e, principalmente: um equilíbrio entre uma trama nonsense que não se leva a sério e a capacidade de mesmo assim emocionar com personagens profundos e bem desenvolvidos, tudo garantido pela química incrível entre a dupla de protagonistas. Prêmios conquistados [segundo Leticia]: Melhor química profetizada pela bíblia de George Washington Melhores piadas sobre um britânico do século 18 que acorda no século 21 Melhor cavaleiro sem cabeça Melhor twitter de ator: @orlandojones Prêmio Shonda Rhimes de diversidade no casting giphy

Veep

Onde passa: HBO, lá e aqui. Porque causou revolta ao não ser indicado na lista de melhores: Sabe a série que não tem piadas óbvias mas te faz gargalhar diversas vezes ao longo do eppi? Essa é Veep, que retrata o cotidiano da vice-presidente dos Estados Unidos e de sua equipe, que não tem ideia do que estão fazendo, mas querem chegar à presidência. Todos os personagens fixos são incríveis, e os circulares são deliciosos. Vale uma maratona dos 18 eppis pra começar 2014 pronto pra 3a temporada, ainda sem data de estreia. Vote for Selina! Prêmios conquistados [segundo Carol Souza] Segundo minha opinião e do Emmy 2013, a Julia Louis-Dreyfus é a melhor atriz em comédia e o Tony Hale é o melhor ator coadjuvante em comédia (entre outros prêmios que a série recebeu), então #chupatinafey #chupaanypoehler #chupatyburrel [Créditos das Imagens: Reprodução/Divulgação HBO / NBC / E4 / CBS / ABC2 / Fox / Netflix / CW / FX / FXX / MTV]