As vitórias e derrotas das séries em 2014 | Spoilers

As vitórias e derrotas das séries em 2014

2014 enfim está acabando. Me fodi bastante na vida pessoal, mas o balanço do mundo das séries é positivo. Antes isso que nada né?

#VENCEMOS

  • O filme da Veronica Mars foi recorde de arrecadação no kickstarter, mostrando que uma fanbase leal é a coisa mais valiosa que você pode ter. Vitória pra quem teve o encerramento da série que tanto esperava, pra Warner que ganhou dinheiro sem gastar dinheiro e pra mim, que finalmente vi a Veronica largando o Patz, Piz, sei lá o nome dele.
  • Depois de 2894894850 temporadas, o fim de Two and a Half Men foi anunciado. Vitória da humanidade.
  • True Blood acabou. Vitória pra mim que nunca mais vou ter que aguentar essa ensemble de personagens detestáveis, vitória também para todos os prisioneiros do hate-watching da série. VOCÊS ESTÃO LIVRES, AMIGOS!
  • Gilmore Girls completinha na Netflix americana. Ou seja, quem sabe chegue no Brasil em seguida?

Vem pro clube!

  • A 2ª temporada de Agents of S.H.I.E.L.D. foi ótima. Vitória dos roteiristas que agora não precisaram se segurar no plot por causa de C E R T O S  C A P I T Ã E S e vitória da Marvel que deve ter passado 2014 inteiro fazendo casinhas com dinheiro, móveis com dinheiro, modelos em tamanho real dos atores com dinheiro e assim por diante.
  • BBC America irá fazer mais episódios de Luther. Vitória para todos os shippers que finalmente verão se Alice e Luther ficaram juntos [ou não verão é nada]. Vitória também pra humanidade pois Idris Elba.
  • A versão brasileira de MasterChef foi tudo o que esperamos de um reality show, com confusões, personagens detestáveis e <3 Paolla <3. Vitória pra todo mundo que foi agraciado com nossas ótimas piadas durante nosso livebloggin no Twitter. De nada.
  • Séries maravilhosas e fora do padrãozinho de sucesso *cof cof* House of Cards *cof cof* apareceram na nossa tela. Menções especiais para You’re The Worst, Outlander e Jane The Virgin. Vitória pra quem não tem vida social e estava começando a ficar sem séries novas para ver e cogitando voltar a assistir The Big Bang Theory *gasp*.

SAME

  • Serviços de streaming mostraram que não estão de brincadeira. Netflix investiu como nunca em novas produções próprias e Amazon se aventurou, lançando inclusive a ótima Transparent e mandando um “Bicha, melhore” para os canais tradicionais. Vitória pra todos nós, para a Internet e para aquela moça que foi demitida pelo Aaron Sorkin porque provavelmente vai arranjar emprego rapidinho com a demanda por carne nova que isso vai gerar.

#PERDEMOS

  • A finale de How I Met Your Mother foi o maior tapa na cara de todo mundo que acompanhou a série por anos. Derrota pra vocês, otários, que assistiram tudo achando que ele não ia voltar com a Robin depois da cena do balão.

Eu falando com os roteiristas de How I met Your Mother

  • Séries ótimas deixaram a gente cedo demais: Utopia, Selfie, Almost Human, Enlisted, pra citar algumas, enquanto outras continuam existindo aí, livres e sem punição alguma [The Following, The Blacklist]. Derrota pros fãs e equipe das falecidas. May you rest in peace.
  • Gotham é uma série que existe. Derrota pra Fox. Amiga, assim não tem como te defender.

Um rápido resumo de Gotham

  • Remakes desnecessários também apareceram muito em 2014. Tenho certeza que ninguém nunca acordou um dia e pensou “Nossa sabe o que eu queria muito? Um remake de Rosemary’s Baby!!!!!!!”. Derrota pra todo mundo que não teve nenhuma vantagem financeira por conta dessa tendência descabida.
  • 2014 também foi o ano das biopics horríveis, por culpa da Lifetime, com castings erradíssimos e roteiros piores ainda. Derrota dos retratados que não estavam vivos para poderem contestar isso, derrota também pra quem tava trocando de canal e viu segundos dessas coisas sem querer.
  • Violência contra a mulher continuou sendo usada como muleta para trazer DRAMA para enredos. E não bastasse isso, tivemos um reminder de como ser mulher no show business é complicado com o escândalo cercando Bill Cosby. Após anos de acusações de mulheres diferentes, finalmente decidiram acreditar nas vítimas só porque um homem falou sobre o caso. Derrota pra humanidade, a maior dos itens da lista.

Crédito das Imagens: Reprodução/Warner/Foz/Starz]