House of Cards: que comecem os jogos vorazes políticos (4ª temporada – Pt. 1) | Spoilers

House of Cards: que comecem os jogos vorazes políticos (4ª temporada – Pt. 1)

Contém spoilers dos 3 primeiros episódios da quarta temporada de House of Cards

Mais um ano, mas uma fornada de intrigas políticas nos espera. House of Cards estreou nesta sexta-feira passada, 04/03, em meio a intrigas nacionais, ex-presidentes tirados da cama para falar de sua fazenda em Atibaia e #aplaudaço. O timing não poderia ter sido melhor. Parabéns, Netflix, o marketing viral foi incrível.

A trama desta nova temporada, vislumbrada no final da anterior, não é correspondente ao que estamos vivendo no nosso cenário atual, mas isso não impede que consigamos encontrar paralelos nas manobras e jogadas da série, o que fazem de House of Cards, ainda hoje, a série MVP quando precisamos comentar alguma coisa de nossos políticos com o apoio de alguma cultura pop. Será que o Kevin Spacey e a Robin Wright sabem que são extremamente populares no Brasil?

Vamos então ao nosso diário da maratona! Como aquecimento, o repórter investigativo Luiz Guilherme já fez um warm-up dos três primeiros episódios (sem spoilers). Aqui só teremos spoilers, então sintam-se avisados desde já.

0205

DIÁRIO DA MARATONA: HOUSE OF CARDS – 4ª TEMPORADA

1º episódio – “Capítulo 40”

Já começamos com um personagem desenterrado do passado: Lucas Goodwin, o jornalista posto na cadeia no começo da segunda temporada, uma narrativa que House of Cards parecia ter dispensado sem muita cerimônia porque não tinha mais o que fazer com ela. Agora sabemos que Lucas esteve na prisão esse tempo todo narrando contos eróticos para o colega de cela se masturbar. Acontece, quem nunca. Mais importante que isso, ele estava tentando conseguir informações para ser solto e viver sob nova identidade num programa de proteção à testemunha, ou seja, toquem os sinos, temos uma nova Rachel na história!

Se na última temporada nos despedimos de Claire tomando seu próprio rumo e abandonando Frank, agora ela é uma força que começa a tomar forma nos seus próprios termos. Ela sempre foi uma figura algo Lady Macbeth, e pegando a referência de Shakespeare (um jornalista até comenta que “existe algo de podre no reino da Dinamarca”, citando Hamlet), somos apresentados à mãe dela (Ellen Burstyn) na mansão de sua família que ela vai visitar. Elas demoram um dia completo até trocar uma palavra com a outra, a casa cheia de lençóis cobrindo os móveis e parecendo ao mesmo tempo fantasmagórica e abandonada – ou seja, os fantasmas do passado estão prestes a vir à tona. A relação das duas é complicada, becauseofcourse, mas por ser nova e os atores muito bons, estamos interessados.

0412

Claire, como já mencionei antes, passou por uma reestruturação gradual de personagem. Ela é a vilã dessa série, tanto quanto Frank, mas depois do episódio 11 da temporada anterior (do debate político), algo mudou definitivamente. Frank, por ter se cimentado tão decididamente como o grande antagonista, permitiu que Claire se tornasse o azarão, então embora nós tecnicamente sejamos a levados a torcer para que ela saia da sombra dele e consiga derrotá-lo, é difícil esquecer as coisas que ela já fez.

O primeiro momento que Frank e Claire partilham neste episódio é numa alucinação de Frank, em que ambos estão literalmente se jogando na garganta um do outro. Bom saber que eles souberam sintetizar bem o romance deles. O segundo momento vem perto do final do episódio, com um duelo verbal que culmina em farpas.

Observação 1: Frank não falou com a gente uma única vez nesse episódio. #grossa

Observação 2: NEVE CAMPBELL

0101

Observação 3: Doug voltou a ser o mesmo braço direito sombrio de sempre, sem referência à narrativa de Rachel da temporada anterior, provando novamente que não serviu para absolutamente nada e que o personagem realmente é apenas secundário.

0417

Pior personagemmm

2º episódio – “Capítulo 41”

Por causa de Claire e todo o histórico dela, eu estou relutante em dizer que House of Cards vai investir num viés feminista de posicionar as mulheres da série contra Frank. Apesar do episódio começar com a mãe dela (depois de terem feito as pazes brevemente) tentando convencer as suas colegas de chá a ajudarem Claire a conseguir uma vaga na corrida, eu sempre achei que série é cínica demais para se deixar levar por algum tipo de discurso específico. Apesar disso, este episódio nos mostra mulheres de um lado fazendo alianças e Frank tentando minar esses esforços, que é exatamente o que define este capítulo.

Um encontro no começo do episódio serve para discutir os detalhes de uma aparição pública, mas do jeito que é filmado…

0201

Você quase sente que eles vão discutir detalhes de um divórcio.

Frank e Claire estão oficialmente em estado de crise, e neste episódio já temos o primeiro duelo, envolvendo uma clínica para tratar pacientes com câncer de mama que novos personagens, Doris e Celia Jones (Cicely Tyson e LisaGay Hamilton)…

hocpromo2

Hello!

…estão lutando para tornar realidade há mais de dez anos. Frank puxa o tapete de Claire durante um discurso, o que a leva a essa maravilhosa expressão passivo-agressiva.

0203

Seguem cenas da imaginação de Claire no momento.

lord-of-the-rings-21

WARRRRR

Observação 1: Frank voltou a falar com a câmera sobre uma história sobre um garoto que vivia numa árvore e não percebia o quão boa era a vida dele em comparação com a de Frank. Ele equipara, de forma não muito sutil, o garoto a Claire.

Observação 2: O núcleo da Rússia está de volta, por motivos que eu ainda não entendi bem a relevância, mas enfim.

Observação 3: Claire discute com a mãe novamente com direito ao tradicional diálogo “Você é um desapontamento!” vindo dela. E os cigarros solitários na noite voltaram.

0207

3º episódio – “Capítulo 42”

Se a montagem paralela inicial de Frank ensaiando um discurso para uma plateia negra é um indicativo, então esse episódio pode ser considerado todo um ensaio para as primárias que se aproximam (ele se passa um dia antes da votação) e, a longo prazo, para a corrida presidencial. Discussão racial e igualdade entram em jogo depois de terem aparecido brevemente nos episódios anteriores, mas o foco é menos em querer o bem para uma comunidade e sim sair por cima. Basicamente, o espírito de House of Cards resumido.

Frank e Claire se encontram novamente neste episódio, e todas as palavras trocadas entre os dois sempre fazem parecer que os personagens não se veem há muito tempo mesmo que esse não seja o caso. Isso ressalta, acima de tudo, a distância entre ambos. Para manter as aparências, os dois vivem juntos na mesma casa onde eles começaram as suas carreiras políticas, e apesar de Claire estar mais afável (ela tem planos próprios), Frank alucina de novo com os dois se batendo e se esfaqueando.

Num dos poucos toques surrealistas da série até agora, Frank vai pegar água na cozinha e isso acontece.

0303

Pode não haver muita simbologia além da óbvia tensão e desestabilização emocional que o sangue escorrendo sugere, mas funciona.

O grande escândalo do episódio envolve uma fotografia do pai de Frank (sim, aquele mesmo que Frank mija no túmulo no começo da terceira temporada) e vende uma história que ele só o fez para sustentar a família. Claire orquestrou tudo, claro, mas ela deixa isso quieto até o final, quando ela revela que ela tem mais apelo que ele (verdade) e que se ele não considerar fazer dela sua vice-presidente, ela vai continuar fazendo mais disso. 

Entretanto, Lucas, o personagem que é tratado indignamente dessa temporada, já recebe proposta indecente caso queira manter o plano dele de trazer a Verdade™ à tona.

0302

“Eu preciso de ajuda com um plano para me inocentar!”

0304

“Eu te ajudo se você me ~ajudar~”

0302

:O

Ele concorda porque não tem escolha, e quando encontra Dunbar, depois de fingir 18 identidades diferentes para chegar até ela, é ignorado, o que o leva a desabar em lágrimas. Ela eventualmente reconsidera a ajuda dele quando vê que os planos dela estão indo por água abaixo depois que Frank joga o foco público do escândalo do KKK nela.

Observação 1: primeiro episódio da temporada dirigido pela Robin Wright!

0306

——-

Como está a maratona de vocês? Conta aí nos comentários!

[Crédito das imagens: Reprodução e Divulgação Netflix]