Das que partiram cedo demais: Firefly | Spoilers

Das que partiram cedo demais: Firefly

image

Falar de uma série cancelada, pra mim, é como falar de um ente querido que se foi cedo demais. Tá, a analogia parece exagerada, mas quando você convive com uma série por um certo tempo, investe seu tempo em conhecer aqueles personagens, suas vidas, seus relacionamentos, suas aventuras, enfim, tudo – quando eles se vão a sensação é de perda. Não, não adianta dizer que eu estou doente e preciso me tratar, já estou em tratamento.

O fato é que os americanos chamam de canceladas todas as séries que já terminaram.

Pelo menos na minha cabeça, isso nunca fez muito sentido. Eu vejo uma distinção meio grande entre uma série encerrada, como Lost, ou House, e uma série cancelada, como Alphas ou Firefly. Mesmo que a maioria das séries “encerradas” tenham arrastado demais sua história e em geral tenham se tornado um grande pedação de cocô, elas ainda te dão um senso de completude no final. Mantendo a minha analogia ali de cima, elas são como a morte de um ente querido que se vai depois de uma longa e sofrida doença degenerativa, quando a gente acaba até sentindo que o fim do sofrimento da pessoa é “melhor” do que o estado atual dela.

Já o cancelamento abrupto é aquele lance de uma pessoa que num momento está lá, batendo papo com você no Facebook sobre Led Zeppelin, e uma semana depois você recebe um telefonema dizendo que a pessoa faleceu. Yep. Not cool.

image

E Firefly

Firefly morreu novinha, gente. Morreu bebezinha ainda, aprendendo a andar. Mas se você gastar seu tempo assistindo os catorze episódios da série, você vai entender porque todo mundo que a assistiu fica com coração apertado e choraminga pelo cancelamento prematuro.

Claro que na época, essas pessoas não estavam assistindo à série, o que ajudou-a a ser cancelada. Acrescente-se o custo alto de produção, ser uma série espacial (que é um negócio super que não faz mais sucesso como antigamente), ser uma série western (que é um negócio super que não faz mais sucesso como antigamente) e, claro, ter colocado a Summer Glau no elenco. Ô menina zicada, ainda não acredito que a maldição dela não acertou The Big Bang Theory. Talvez se ela tivesse virado personagem recorrente?

Bom, eu ia falar mais sobre porque vocês deveriam assistir Firefly, mas tô aqui assistindo o episódio piloto e chorando por dentro (SO MANY FEELS), então resolvi fazer a minha súplica em forma de Paintbrush:

firefun-pt1

Em suma:

Assistam Firefly obrigada denada obrigada eu