As risadas que realmente importam nas séries de comédia | Spoilers

As risadas que realmente importam nas séries de comédia

Quando se discute as diferenças entre séries de comédias atuais e clássicas, muitas coisas costumam ser apontadas como datadas. Em especial, quando pensamos na nova safra de comédias modernas que estão roubando o protagonismo do drama na história da TV, da qual já falamos aqui.

Risadas gravadas ou platéia ao vivo? Ambos recursos batidos que parte da audiência não consideram “atual”. O fato de comédias poderem ter bons elementos dramáticos? Cada vez mais presente já que a vida não se divide em gêneros como numa premiação hollywoodiana ou um catálogo de serviço de streaming. A complexidade da vida está, dentre tantos fatores, na ideia de que situações trágicas e engraçadas não estão separadas ordeiramente no dia a dia de ninguém.

Apesar de muito falarmos sobre todos esses importantes pontos, foi só quando revi um dos episódios da atual temporada de Difficult People (falamos dela quando estreou), que notei algo que muitas comédias modernas ou clássicas quase nunca fazem, mas que nessa pequena jóia do Hulu sempre acontece.

Em um diálogo que espelha o contexto de “Gatinhas e Gatões” (O primeiro filme do cultuado John Hughes), Billy e Julie comentam sobre o cômico-trágico jantar de aniversário do qual acabaram de chegar. A mãe de Julie, extremamente auto-centrada e severamente alcoolizada, faz o que sempre faz e acaba roubando a atenção da filha naquele que seria “seu dia”. Billy, por sua vez, é forçado a terminar com um atual “casinho” que não estava tão ansioso para um compromisso sério. Entre uma ou outra piada, Billy e Julie dão risada dos comentários enquanto apagam as velas do bolo improvisado para a data.

difficult-people

“Eu sou a pessoa mais infeliz da Terra”, diz Julie rindo enquanto Billy aceita a realidade da amiga e ri também. Não é preciso platéia ao vivo ou risadas gravadas, os próprios personagens conversam, contam piadas e riem delas eles mesmos. Por mais trivial que isso pareça, rir das piadas uns dos outros é algo bastante incomum em comédias, não importa o quão modernas elas sejam.

Não é preciso rever mais do que cinco minutos de grandes comédias como Seinfeld ou Friends para perceber que cada uma das ótimas piadas foi clinicamente dispensada como um míssil, atingindo o público, mas nunca os próprios personagens. Se as risadas existem elas são uma reação cênica ensaiada ou até parte do diálogo, mas nunca são naturais.

Prestando atenção em Difficult People, eu notei que – apesar da série ser uma máquina de piadas e referências de cultura pop contemporânea – quase todas elas, quando são trocadas especificamente por Billy e Julie, são recebidas com risadas rápidas e uma troca de olhares.

Ao reclamar de uma dor frequente, Billy confessa para Julie que percebeu que “está caindo aos pedaços e nunca foi realmente bom para começar. Como Scandal”. Ninguém que divide a cena ri, mas Julie, se despede com uma risada, a mesma que nós, assistindo a série, acabamos de dar.

Para os dois personagens, interagir um com o outro não é apenas uma questão de trocar falas, mas sim demonstrar – com risadas – que ambos são importantes um para o outro e estão, de fato, prestando atenção nas palavras que trocam – de um jeito que dificilmente se repete na relação de Julie e Billy com os outros personagens, que costumam ignorar os protagonistas e serem ignorados por eles.

rs_1024x759-160712115122-1024.difficult-people-s2.ch.071216

Numa série que se orgulha de ter protagonistas “difíceis”, que odeiam todos, criticam o resto do mundo e se comportam de forma extrema, como se ninguém mais importasse, é uma rajada de positividade e verossimalhança que a amizade que os dois partilham seja tão realista e recebida com um humor sincero.

Em um contexto de dezenas de comédias inovadoras, abraçando diversidade e temas ousados, Difficult People prova que coisas simples como risadas compartilhadas são mais um sinal de que não existe detalhe pequeno demais que não possa alimentar essa nova safra televisiva.

[Crédito das Imagens: Divulgação/Hulu]